Logstash

Extração de dados com Logstash

Logstash basicamente é uma ferramenta de extração de dados, seu uso é simples, você determina um entrada (input), extrai informações que atendem a um padrão com filtros (filters) e gera uma saída (output), o famoso “entrada -> processo -> saída”. Seguindo esse conceito base, para cada etapa, o logstash possuí vários “plugins” que são pequenos programas que fazem as integrações do logstash, cada etapa possuí seus plugins, o que faz com que você possa fazer a entrada, processo e saída de várias formas diferentes.
(mais…)

netdata-capa

Monitoramento de servidor com Netdata

Introdução

O Netdada é um projeto criado para exibir o monitoramento em tempo real de servidor com uma variedade de informações.

O que ele monitora

  • Uso da CPU (total e por núcleo), interrupções, softirqs e freqüência.
  • Total de memória, RAM, Swap e Kernel (deduper incluindo KSM e núcleo de memória).
  • Disco I/O (por disco: largura de banda, operações, erros etc).
  • Interfaces de rede IPV4/IPV6 (por interface: largura de banda, pacotes, erros, e etc).
  • Netfilter/iptables (conexões, eventos, erros, etc).
  • Processos (executando, bloqueado,ativo, etc)
  • Aplicações, agrupado em árvore de processos (CPU, memória, leituras e gravação de disco, swap.
  • Servidor web Apache mod-estatuto (v 2.2, v 2.4)
  • Nginx web server stub-status.
  • Usuários e grupos (Consumo e processos por usuário e grupo, CPU, memória, swap, e etc.).
  • NFS file servers, v2, v3, v4 (I/O, cache, RPC e etc).
  • MySQL consultas, atualizações, problemas, thereads, etc.
  • ISC Bind  multiplos servidores, cada um exibindo: clientes, requisições, consultas, atualizações, falhas e etc.
  • Postfix.
  • Squid largura de Banda e etc.
  • Hardware (temperatura, voltage, e etc.)
  • Dispositivos SNMP.

Instalação

Debian / Ubuntu

apt-get install zlib1g-dev gcc make git autoconf autogen automake pkg-config

CentOS / Redhat / Fedora

yum install zlib-devel gcc make git autoconf autogen automake pkgconfig

Agora clone o repositório no Github.

[email protected]:/# git clone https://github.com/firehol/netdata

Entre no diretório

[email protected]:/# cd netdata/

Execute o script e digite Enter para confirmar

[email protected]/netdata# ./netdata-installer.sh

“Press ENTER to build and install netdata to your system”

Pressione ENTER para instalar.

Para acessar digite http://<IP-SERVIDOR:19999 e para ver as configurações que estão rodando http://<IP_SERVIDOR:19999/netdata.conf

netdata

Para atualizar

Entre no diretório clonado do github “netdata” e execute ./netdata-installer.sh o script irá atualizar e reiniciar o Netdata

Confira um live demo do Netdata

Veja o video

Fonte: Tecmint e Github(Netdata)

GnuPG-Logo

Tutorial GnuPG

Introdução

GNU Privacy Guard (GnuPG or GPG) é uma alternativa GPL ao aplicativo PGP (Pretty Good Privacy) de criptografia criado pelo Philip Zimmermann. GnuPG é compatível com a RFC 4880, o padrão da IETF (Internet Engineering Task Force), o GnuPG é parte da Free Software Foundation e do projeto de software GNU.

Nesse tutorial irei falar sobre a instalação, criação de chaves, como criptografar arquivos e descriptografa-los e gerenciamento de chaves.
(mais…)

locust-logo

Efetuando teste de carga com o Locust

Os testes de carga consistem em colocar uma demanda em um sistema de software ou dispositivo e medir a sua resposta. Este tipo de teste é realizado para determinar o comportamento de um sistema sob condições normais e picos de carga. Ela ajuda a identificar a capacidade máxima de operação de uma aplicação, bem como os gargalos e determinar qual elemento está causando lentidão.

Uma das ferramentas mais conceituadas nesse tipo de testes é o Apache JMeter™, porém hoje iremos abordar o Locust, uma ferramenta escrita em Python extremamente simples e poderosa.
(mais…)

apache_mesos

Apache Mesos

Nos últimos tempos vem se falando muito em computação na nuvem, computação distribuída, Linux containers, Big Data, etc. Junto com o crescimento dessas tecnologias também se observa o surgimento de inúmeras ferramentas para resolver os problemas encontrados nesta área da computação. Poderíamos citar várias, mas iremos falar brevemente sobre Apache Mesos. Não irei me aprofundar muito pois pretendo fazer mais artigos sobre o assunto detalhando mais em determinados tópicos.

O Apache Mesos é considerado o kernel de sistemas distribuídos. Ele foi criado com os mesmos princípios do kernel Linux, só que em outro nível de abstração. O Mesos roda em todos os nós de cluster e prove a frameworks como Apache Spark, Hadoop, Cassandra, Kafka, Elastic Search e outros uma API para alocar recursos e rodarem suas tasks através de todo o cluster ou cloud. Em um Mesos cluster, CPU, memória, disco e outros recursos computacionais de todas as máquinas, virtuais ou físicas, são abstraídos em um único pool de recursos. Facilitando a criação e otimizando a utilização de sistemas distribuídos.

(mais…)

steg-logo

Esteganografia com Steghide

Nesse artigo irei falar um pouco sobre esteganografia e mostrar o uso simples do Steghide.

Esteganografia (do grego “escrita escondida”) é o estudo e uso das técnicas para ocultar a existência de uma mensagem dentro de outra, uma forma de segurança por obscurantismo. Em outras palavras, esteganografia é o ramo particular da criptologia que consiste em fazer com que uma forma escrita seja camuflada em outra a fim de mascarar o seu verdadeiro sentido.

(mais…)

docker-small

Docker depois do hype, como começar a usá-lo hoje mesmo

Não é nenhuma novidade que Docker está na boca do povo. Qualquer conferência ou evento da nossa área tem ou terá uma palestra sobre o assunto, é o que vende no momento. Vários cases sendo apresentados, toneladas de ferramentas de gerenciamento e orquestração de containers, fazem do Docker uma ferramenta muito poderosa e que cresce a cada dia. Porém com tanta informação e soluções distintas faz com que muitos de nós sintam-se desmotivados a entrar nesse mundo, achando que no fim das contas será um grande overkill para nossos projetos atuais…

(mais…)

libvirtLogo

Virsh: criando e gerenciando VMs pelo terminal

O virsh é um utilitário criado para gerenciar máquinas virtuais de tecnologias como KVM, Xen, VMware ESX, QEMU entre outras. Esse suporte se deve ao fato do virsh ser construído utilizando a libvirt como base.

De uma forma simples, a libvirt é uma API/daemon criada pela Red Hat para gerenciar máquinas virtuais. Assim como o virsh, outras ferramentas são baseadas na libvirt para gerenciar VMs, como virt-manager, OpenStack e oVirt. Apesar de ser escrita em C, existem bindings para outras linguagens, como Python, Perl, Ruby, Java e PHP.

(mais…)